Sidebar

inner-group

VAGAS DISPONÍVEIS PARA TITULARES DE CURSOS DE DUPLA CERTIFICAÇÃO E ARTÍSTICOS ESPECIALIZADOS*

Licenciatura em Comércio Internacional: 9 vagas

Licenciatura em Gestão de Empresas: 6 vagas

Licenciatura em Marketing e Publicidade: 5 vagas

Licenciatura em Solicitadoria: 11 vagas

Licenciatura em Turismo: 10 vagas

 

- Os candidatos deverão ser titulares de cursos de dupla certificação e artísticos especializados que se insiram nas áreas de educação e formação (CNAEF) com correspondência às áreas dos 1º ciclos do ISCET a que se candidatam, conforme previsto no elenco fixado pela CNAES.

- Este ano, os candidatos deverão realizar no ISCET as provas teóricas ou práticas de avaliação de conhecimentos e competências consideradas necessárias para o ingresso no ciclo de estudos a que se candidatam.

 

“1 — A realização da candidatura a um ciclo de estudos de licenciatura ou integrado de mestrado está sujeita às condições fixadas pelo órgão legal e estatutariamente competente da instituição de ensino superior, devendo a avaliação da capacidade para a frequência considerar cumulativamente:

a) Com uma ponderação mínima de 50 %, a classificação final do curso obtida pelo estudante;

b) Com uma ponderação mínima de 20 %, as classificações obtidas:

i) Na prova de aptidão profissional, no caso de titulares dos cursos profissionais;

ii) Na prova de aptidão final, no caso dos diplomados dos cursos de aprendizagem;

iii) Na prova de avaliação final, no caso de titulares dos cursos de educação e formação para jovens;

iv) Nas provas de avaliação final dos módulos constantes dos planos curriculares dos cursos organizados de acordo com a Portaria n.º 57/2009, de 21 de janeiro, na sua redação atual, no caso dos titulares daqueles cursos;

v) Nas provas de avaliação final de competências em turismo dos cursos organizados de acordo com portaria dos membros do Governo responsáveis pelas áreas do turismo, da educação e da formação profissional, no caso dos titulares de cursos de âmbito setorial da rede de escolas do Turismo de Portugal, I. P.;

(…)

vii) Na prova de avaliação final, no caso dos titulares dos cursos de formação profissional no âmbito do Programa Formativo de Inserção de Jovens da Região Autónoma dos Açores;

 

c) Com uma ponderação máxima de 30 %, as classificações de provas teóricas ou práticas de avaliação dos conhecimentos e competências consideradas indispensáveis ao ingresso e progressão no ciclo de estudos a que se candidata.

2 — O acesso e ingresso ao abrigo do concurso especial a que se refere o presente artigo depende da obtenção pelo candidato de classificações iguais ou superiores a 95 pontos, na escala de 0 a 200, em cada um dos elementos de avaliação referidos no número anterior.”

Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho, na sua redação atual

 

*artigo 4.º do Despacho n.º 6343-B/2020, de 15 de junho